Entenda a situação dos imóveis com seguro residencial atingidos pelo rompimento da barragem em Brumadinho

O Vice-Presidente da Fenacor, Dorival Alves, esclarece dúvida enviada por um corretor em um dos grupo de WatsApp “Bom dia, Seguro” administrado pelo CQCS.

Como ficará a situação do segurado em caso de imóveis que possuíam seguro residencial? Dorival Alves explica que é preciso conferir o contrato do seguro residencial para verificar as garantias previstas. “Em um primeiro momento, por exemplo, não tem cobertura para inundação e alagamento”, diz ele.

Por outro lado, Dorival diz que ainda são conclusões sobre as razões do rompimento da barragem em Brumadinho, por isso, para ele, é mais prático para a seguradora pagar a indenização do risco. “Protelar o pagamento e aguardar uma decisão judicial – porque qualquer juiz vai conceder a garantia e condenar a seguradora”, considera.

Dorival lembra que é um problema social e o seguro tem essa conotação. “Mas como ele não contempla esse tipo de risco nas condições gerais vai depender muito da seguradora, mas acredito que é preferível uma companhia indenizar um segurado naquela situação do que comprar uma briga”.

Para o dirigente do Sincor-DF, o valor da indenização do risco é menor do que uma exposição negativa do nome de uma seguradora.

 

Escrito ou enviado por  CQCS – Sueli Santos